Somos Dominicanos

Sabemos que um mundo melhor só será possível por meio da educação, que tem o poder de transformar as pessoas, tornando-as mais humanas, sábias e, consequentemente, melhores.

Como colégio anastasiano-dominicano, o Rosário é um lugar onde se desenvolve o interesse pelo conhecimento e pelo estudo, onde o estudante é estimulado a analisar e avaliar aquilo que aprende, reconhecendo seus progressos e suas dificuldades, percebendo as próprias potencialidades e limitações. No Rosário, o aluno aprende a maximizar seus talentos e a minimizar suas dificuldades. Aprende a estabelecer desafios e metas para si, a estar sempre em harmonia com sua espiritualidade, de modo a crescer como ser humano. Isso só é possível porque o Rosário segue, como princípio essencial, os valores anastasiano-dominicanos.

Conheça um pouco da história de São Domingos de Gusmão:

Domingos nasceu em 24 de junho de 1170, na Espanha e pertencia a uma nobre família católica e rica. Ele dedicou-se aos estudos, tornando-se uma pessoa muito culta. Mas nunca deixou a caridade de lado. Em Calência, cidade onde se diplomou, surpreendeu a todos ao vender os objetos de seu quarto, inclusive os pergaminhos caros usados nos estudos, para ter um pequeno “fundo” e com ele alimentar os pobres e doentes.

Aos vinte e quatro anos, sentindo o chamado, recebeu a ordenação sacerdota e o fez com muita fé e dedicação. A santidade de Domingos ganhava cada vez mais fama, atraindo as pessoas que desejavam seguir o seu modelo de apostolado.

A Ordem dos Dominicanos foi criada em 1216. Domingos de Gusmão e seus seguidores passaram a ser conhecidos como homens sábios, pobres e austeros, tendo como características essenciais a ciência, a piedade e a pregação.

Em 1217, para atrair a juventude acadêmica para dentro do clero, o fundador determinou que as Casas da Ordem fossem criadas nas principais cidades universitárias da Europa, que na época eram Bolonha e Paris.

No dia 8 de agosto de 1221, com apenas cinquenta e um anos de idade, ele morreu. Foi canonizado pelo Papa Gregório IX, que lhe dedicava especial estima e amizade, em 1234. São Domingos de Gusmão foi sepultado na catedral de Bolonha e é venerado, no dia de sua morte, como Padroeiro Perpétuo e Defensor dessa cidade.

Para saber mais detalhes da vida de São Domingos, clique aqui e acesse o texto na íntegra.